Quem sou eu

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Sou Mulato, Solteiro, Discreto, Bisexual, 38 Anos, 1,80m, 80 kg e Aventureiro. Procuro Amizade Íntima com homens e mulheres simples, discretos,putões, não afeminados, 100% ativos, livres de medos e opiniões alheias para amizade e parceira em aventuras sexuais de toda espécie( Lugares Públicos, Sexo Grupal, Praias Desertas, Filmagens e Fotografias Pornôs) & sem nenhum vínculo financeiro, só sexo e amizade. Estou aberto a relacionamento discreto, livre, sem drogas e nem violência. Afeminados serão descartados pois preservo a discrição e o respeito mútuos.Negros são preferência mas todos os ativos,loucos por sexo e bem dotados serão bem Vindos. Aguardo Contato. Quero matar o desejos de todos os taradinhos e safados de plantão...

Pode Crer!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Pronta para o abate!

  por H. Thiesen 

Quase sempre sou discreta e falo por entre-linhas, não gosto da linguagem aberta para falar de sexo e tesão, mas hoje é diferente e faço uma exceção. Estou com fogo, num completo tesão e não vou medir as palavras, chega de poética e metáforas, eu te quero agora, daquele jeito despudorado.
Hoje eu te quero e quero te dar,  do meu jeito puta de ser!
Vem, te quero na minha boca, invadindo-a com tua língua e chupando a minha, quero um beijo molhado, ardente e bem linguado. Me dá teu abraço, junta o meu corpo e esfrega no teu, enfia a tua coxa no meio das minhas pernas e com ela me ergue, pressionando-a contra a minha buceta, por que na tua coxa eu rebolo, roço e enlouqueço.
Desse jeito eu flutuo, molho e escorro, como dizem por aí, fico pronta para o abate.
Beija o meu pescoço e espalha na minha pele a tua saliva, lambe e depois morde os meus ombro.
Pega os meus seios, aperta-os com força, beija-os e morda-os, chupa com força os meus bicos e deixa-os vermelhos, duros e pontudos.
Corre as tuas mãos a minha espinha, no vale da minha coluna, para me dar arrepios e me causar calafrios. Agarra a minha bunda, abra-me as nádegas e com teus dedos safados acaricia o meu cu, se quiser me brindar, com mais um prazer, enfia um dedo, que de vez me acendo!
Quero sentir os teus dedos explorando a minha buceta e com maestria dedilhando o meu grelo, sinta a minha umidade e lambuza teus dedos. Massageia de leve, circula em volta, aperta, segura e procura, toque no meu grelinho e preste atenção, sinta-o na ponta do dedo e veja como ele está duro.
Desce pelo meu corpo, passeando a tua boca, te diverte em meus seios e me deixa louca. Chupa os meus dois bicos e morde-os devagarinho, aperte-os entre os lábios e sibile-os com a lingua. Desce mais um pouco e molha a minha barriga e deixa o meu umbigo untado com tua saliva. Lambe o meu púbis, desfalcado de pelos, segue com tua língua, o caminho das minhas virilhas, vai um pouco mais baixo e morde-me o lado interno das coxas, primeiro uma delas e depois a outra.
Afasta bem as minhas pernas e olha a minha buceta, abra-a com teus dedos e olha-a lá dentro, veja como está molhada e escorrendo, imagina o sabor e fica com água na boca. Te atira de boca, envolve-a por completo, chupa, lambe e explora cada uma das dobras, aperta as minhas carnes com os lábios, suga, puxa e estica. Come a minha buceta e te lambuza em mim!
Suga com força o meu grelo, aperta-o entre os lábios, circula-o e lhe de generosas lambidas. Usa bem a tua lingua e descobre os segredos, me invade com ela até o fundo.
Assim não aguento, desse jeito eu gozo e inundo a tua boca. mas por favor continue e me deixa louca. Se eu tentar fugir, me segura e continua chupando e não dá bola pros gritos e se eu te xingar, por que é o meu jeito de te pedir mais:
- Para... Caralho... Filha da Puta... Cretino... gozei de novo!
Quando me ver cansada, suada e sem força, para de me chupar, vem e mete o pau na minha boca. Agarra os cabelos e enfia no fundo, até passar da garganta, fode a minha boca sem pena e manda:
- Chupa cadela... vadia... engole o meu pau! Quero gozar também!
Eu fico sem fôlego, acendo o meu fogo e chupo e engulo todo o teu pau, à espera do leite.
Não goza na boca, primeiro me fode, me deita na cama e abre as minhas pernas, deita sobre o meu corpo e me come gostoso, com força e bem fundo! Faz o teu vai-e-vem, violento e ligeiro.
Fico toda molhada, escorrendo e pingando, agarrada em tua bunda, te ajudando a sair e entrar. Ee gemo e grito, quase enlouqueço e te imploro:
- Sacana, tesudo, bandido! Também quero no cu!
Me coloca de quatro, cospe na entrada, abre as minhas nádegas e entra no cu numa só estucada. Delicio o anal e me masturbo, toco uma siririca e meto os meus dedos. Me enraba com gosto, mete o cacete duro e quente nas minhas entranhas, quero te sentir latejar.
Quando estiver no ponto de jorrar, fica em pé ao lado da cama, que eu termino o serviço com uma punheta, esperando o teu gozo de boca aberta. Quando você gozar, lambuza a minha cara, veja a tua porra na minha boca e o leite gostoso na minha língua. Com tua porra eu brinco, ela me lambuza e pinga, escorre aos meus seios e eu a espalho com os dedos. Gosto de fazer assim, sentir o gosto de macho e ter no meu corpo o teu cheiro de gozo!

© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados
All Rights Reserved
DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog: PENSAMENTOINDECENTE.COM
.

sábado, 20 de maio de 2017

Os motivos que levam um homem a assistir a um filme pornô?




O mais fácil seria dizer: “homem assiste a filmes pornôs porque dão tesão, ora bolas.” Você verá a seguir que é muito mais que isso. Desde o ato de ir até a locadora ou baixar um filme adulto na internet até o último suspiro do ator há muito ocorrendo. Esqueça masturbação. Esqueça as “coisas de homem”. E pensem no que vou escrever abaixo:

1) Assistimos a um pornô para aprender sobre sexo. Não. Não achamos que os berros, os gemidos e todos os “YES, YES, YES” são verdadeiros. Imagina: na vida real já tem muita mentira na hora do vamos ver, não seríamos idiotas ao ponto de acreditar em um mínimo orgasmo em um vídeo pornô. Mas é possível aprender onde, como, quando, por quê tocar aquele ou outro local qualquer. Como fazer e o quê fazer. Morder, apertar, abraçar, lamber, chupar. É bom lembrar que na hora “H” não teremos câmeras e não será uma profissional. Será uma mulher que ficará completamente louca com tudo o que vamos fazer a partir do que vimos na telinha.


2) Assistimos a um pornô para sonhar em um dia fazer aquilo na vida real. Sim! Queremos fazer tudo aquilo. Sabemos que são poucas que aceitam. E temos plena ciência que muitas de vocês — e nós também — não aguentarão o tranco das loucuras que acontecem em um set pornô. Afinal, temos tamanhos diferentes, intenções diferentes, jogos de sedução diferentes. Mas as taras são todas iguais. Aqui fica a dica: seja humilde e avalie-se. Deu negativo? Então não faça isso em casa!
3) Assistimos a um pornô e pensamos “onde existe uma mulher assim?”. Ok. Aqui você, mulher, vai dizer: “siliconadas, falsas, vagabundas…” Ora, não estamos falando apenas da estética. Estamos falando da falta de pudor. De ser totalmente desencanada sexualmente. Sexo anal? Topo. Oral? Chega mais! Na vida real, tem mulher que tem nojo de sexo oral. Anal, então? Tem de rolar uma trova do tamanho dos Lusíadas para acontecer. Sem contar os joguinhos e toda a brincadeira pra lá de gostosa que entre os atores até parece algo escatológico, mas que na intimidade e com um casal bem-resolvido na cama deve ser maravilhoso.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

10 dicas para falar de sexo com seu filho.

 


Sábado à noite, a família toda reunida na sala, vendo TV, até que seu filho de 3 anos pergunta: “mãe, o que é camisinha?”. Silêncio total. Você não sabe o que dizer, seu marido logo se levanta do sofá e vai até a cozinha. E o pequeno ali, esperando a resposta. “Os pais precisam dizer a verdade sem se estender sobre o assunto. Nunca deixe a criança sem resposta, porque isso pode prejudicar seu desenvolvimento. Ela pode imaginar que o sexo é um bicho de sete cabeças”, recomenda a sexóloga Laura Muller. Por mais delicado que isso possa parecer, converse com seu filho. Só assim ele se tornará um adolescente seguro e um adulto bem-resolvido nas relações de amor e no sexo.
Confira 10 dicas e responda às dúvidas de seu filho com naturalidade:
1. Só o necessário
Quando a criança fizer a primeira pergunta (com 2, 3 anos), os pais devem responder só ao que foi perguntado. “Não precisa dar uma aula completa sobre o assunto”, diz Laura Muller.
2. Tempo certo
Não existe hora certa para começar a falar de sexo. “Quem define isso é sempre a criança, quando ela começa a fazer perguntas”, conta Laura.
3. Conselheiro ideal
É preciso perceber com quem seu filho se sente mais à vontade para falar de sexo. Ele mesmo vai eleger uma pessoa naturalmente, que pode ser a mãe, o pai, um tio ou até um primo mais velho. É importante se certificar de que é uma pessoa com responsabilidade para informar seu filho corretamente.
4. A primeira consulta
Procure um médico. A mãe se preocupa quando a menina está perto de ter a menstruação e a leva ao ginecologista. É bom para ver como está seu desenvolvimento e tirar dúvidas sobre iniciação sexual e doenças sexualmente transmissíveis. Mas é importante os pais ficarem atentos ao menino também. Por volta dos 11, 12 anos, ele tem sua primeira ejaculação espontânea. E fica nervoso, com dúvidas. Leve seu filho a um urologista para verificar se está tudo bem.
5. Individualidade
Fale sobre o corpo de seu filho com ele. “Oriente que o corpo dele é só dele. Ninguém pode tocá-lo por baixo da roupa. Essa é uma forma de evitar abusos com as crianças”, afirma a especialista.

6. Masturbação
Não fique horrorizada se ele perguntar sobre masturbação. “Quando ele é pré-adolescente, já começa a entender as sensações corporais. Mas, quando é mais novinho, tocar na parte genital é o mesmo que tocar no pé ou na orelha. Não tem caráter sexual”, afirma Laura. E se a criança estiver se tocando na sala, por exemplo? “Diga em tom de amizade que ela deve fazer isso quando estiver sozinha, em seu quarto, no banheiro, mas nunca na frente de todo mundo”, diz.Laura.
7. Conversa aberta
Não se cobre para ter respostas para tudo na ponta da língua. Às vezes, só de estar disposta ao diálogo já ajuda! Seu filho quer encontrar um ambiente em que se sinta acolhido e que possa tirar dúvidas sem se sentir “criminoso”.
8. Ato de amor
Fale de sexo mencionando sempre o amor. Deixe claro para seu filho que a escolha do parceiro – e o afeto por ele – são importantes para a felicidade.
9. De onde vem o bebê?
Muitas crianças perguntam isso, outras ficam mais caladas. Cada caso é um caso. Os pais é que devem tentar vários caminhos para informar os filhos sobre sexo. “Conversar é preciso, porque a iniciação sexual é um marco na vida de uma pessoa e é vital que ela saiba que pode contar com a cumplicidade dos pais”, diz Laura.
10. Homossexualismo
Colocar o dedo na ferida, muitas vezes, é fundamental. Ao perceber, por exemplo, que o filho (ou a filha) tem tendências homossexuais, muitos pais entram em pânico. “Os pais costumam ficar muito ansiosos com isso e a conversa é bastante delicada. Mas homossexualidade não é doença! É apenas sentir desejo erótico por outra pessoa do mesmo sexo. E cada família precisa respeitar o jeito de ser de cada pessoa”, orienta Laura.

 

terça-feira, 16 de maio de 2017

5 posições sexuais para fazê-la gozar (e algumas dicas extras).



Para nós, homens, é fácil chegar ao orgasmo. Já brincava um comediante inglês: “Basta colocar seu pênis dentro de algum lugar úmido, esfregar e repetir.”
Para as mulheres, por outro lado, o processo é um pouco mais complexo. A boa notícia é que há maneiras de facilitá-lo. Como? Com posições que estimulam o clitóris e o ponto G.
A terapeuta sexual Vanessa Marin, autora de um curso dedicado a ensinar mulheres a gozar, escreveu para o site feminino Bustle um artigo com 5 posições que ajudam uma garota a atingir o clímax.
Veja as sugestões dela, que traduzimos, e coloque em prática ainda hoje:
PAPAI E MAMÃE 2.0
27826360-ffa9-0131-0753-0eae5eefacd9
Como fazer: Comece com o papai e mamãe normal. Então avance com o seu corpo, deixando a pélvis um pouco mais para cima do que o costume. Ao invés de ficar simplesmente entrando e saindo, se foque na fricção e esfregue bastante. As pernas dela podem ficar estendidas ou dobradas.
Por que funciona: Mudar o ângulo assim beneficia o contato do seu osso púbico com o clitóris dela, oferecendo uma estimulação direta que vai ajudá-la a gozar. É ao mesmo tempo íntimo, simples e eficiente.
Variações: Ela pode também colocar um travesseiro embaixo do quadril para favorecer o ângulo ainda mais. Outra opção é a garota abrir as lábias, com as mãos, para o estímulo direto clitóris e usar lubrificante nele para ficar bem escorregadio.
ELA EM CIMA
3647f2b0-ffa9-0131-0759-0eae5eefacd9
Como fazer: Essa aqui é um clássico e você com certeza já praticou muito. Mas tem um segredo que pode fazer toda a diferença. Em vez da garota apenas subir e descer, ela deve ir para frente e para trás, com o corpo bem colado ao seu. Essa fricção estimula bastante o clitóris. Movimentos circulares também funcionam bem.
Por que funciona: A vantagem dela estar por cima é que, assim, consegue controlar o transa para maximizar o prazer — variando ângulo, ritmo e profundidade da penetração.
Variações: Ela pode virar de lado, fazendo a famosa cavalgada invertida. Isso oferece uma nova variedade de ângulos para explorar. Você, por sua vez, pode elevar um pouco o tronco colocando um travesseiro embaixo das costas ou até sentar completamente. Assim facilita para brincar com o clitóris dela com as mãos.
MASTRO
6b24cc60-ffa9-0131-0755-0eae5eefacd9
Como fazer: Apesar de ser uma posição mais complicada, vale o esforço. Você fica deitado, com uma das pernas dobradas, fazendo uma espécie de mastro. Ela se ajoelha em você, colocando cada uma das pernas em volta da sua, ficando assim levemente virada para o lado. Então a garota vai se esfregando para frente e para trás.
Por que funciona: Oferece uma fricção clitoriana fantástica, com a capacidade dela controlar o ritmo e decidir o tanto de pressão que vai no clitóris. Além disso, por ser tão ousada, também é estimulante psicologicamente.
Variações: Essa posição é difícil o suficiente, mas ela pode variar deixando as pernas mais fechadas ou abertas. E, também, se inclinando para frente ou trás.
CACHORRINHO
90c8b5b0-ffa9-0131-6fe2-0add9426c766
Como fazer: Dispensa explicações. Ela fica de quatro e você vem atrás.
Por que funciona: A penetração é bem profunda. Se a garota consegue gozar sem estimulação do clitóris, vai se beneficiar da intensidade dessa posição, que atinge diretamente o Ponto G. E se ela precisa de estimulação no clitóris? Você está num ótimo ângulo para brincar com suas mãos.
Variações: Ela pode se apoiar nos cotovelos, gerando um novo ângulo para o estímulo, ou até mesmo se deitar completamente, com a barriga na cama.
PONTE
c43e8770-ffa9-0131-6fec-0add9426c766
Como fazer: Comece fazendo papai e mamãe. Aí fique de joelhos e inclinando as costas dela, formando uma espécie de ponte. Segure firme na cintura da garota para dar sustentação.
Por que funciona: O ângulo é perfeito para a estimulação do Ponto G, devido à profundidade da penetração. Além disso o clitóris fica logo ali, na sua frente, para ser explorado manualmente.
Variações: Ela pode variar o ângulo das costas para cima ou baixo, até achar a posição que dá mais prazer. Se ela quiser, uma opção também é abraçar você com as pernas ou colocá-las em seu ombro.

domingo, 14 de maio de 2017

Meu Primeiro Anal.

por H. Thiesen

Agachada de quatro
conforme meus planos
aguardo a tua pica
enterrar no meu ânus!

Confesso, tenho medo
meu cu é apertado
teu pau é o primeiro
a entrar no meu rabo!

Apesar do receio,
quero dar o botão
e sentir como é
essa sensação!

Muito mais que medrosa
sou curiosa e arteira
além de safadahttps://www.blogger.com/
também sou dadeira!

A cabeça encosta
e sinto um pavor
um frio na barriga
e medo da dor!

Meu cuzinho retrai
pois fico nervosa
pela enterrada na bunda
estava ansiosa!

O pau rijo e duro
na entrada forçando
e na bunda o ardor
vai aumentando!

Que dor desgraçada
alargou a entranha
estrear o cuzinho
é uma façanha!

É uma dor que se alastra
como surra de relho
e para esquecê-la
eu mexo no grelo

Então fica gostoso
vou acostumando
com o pau enterrado
saindo e entrando!

Entra e sai, vai e vem
é uma delícia
a pica mexendo
é como carícia!

Aumenta a pressão
o  pau se afunda
e sinto o latejo
é o gozo na bunda!

Do cu sai a pica
bem lambuzada
escorre a porra
pelo rego melado!

A minha vó já dizia
É com muita coragem e jeito
Que a gente dá o cuzinho
Com gosto e todo respeito!

Dar o cuzinho é bom
é uma coisa do capeta
sentir a enrabada é tão bom
tão bom como dar a boceta!

--------------------------------------------------------------
© COPYRIGHT BY "PENSAMENTO INDECENTE"

Todos os Direitos Reservados

All Rights Reserved

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS
Cópias e publicações permitidas, desde que acompanhadas dos créditos à autora do texto e link para para este blog.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Modelo posa como mulher e homem para discutir sobre gênero.



Rain Dove, modelo dos Estados Unidos, vem usando seu Instagram para levantar uma discussão importante: identidade de gênero.

 Com feições andróginas, Dove diz que representa o "humano" na moda, e posa para fotos tanto como homem quanto como mulher. "Eu não sou o que você consideraria uma 'menina bonita', então sempre me senti meio alien", revelou ao site da BBC.

 Dove já recusou trabalhos de grifes famosas porque os estilistas queriam que ela mudasse a sua identidade. Foi o caso da vez pediram que a modelo fingisse ser transgênero, e de quando falaram que os pelos das suas axilas deveriam ser raspados.

"Nós temos que assegurar que [a fluidez de gênero] não seja um truque. [Ela] não se trata que colocar em um terno o que consideramos ser uma 'mulher' e pôr em um vestido o que consideramos ser um 'homem'. É sobre dizer: 'qualquer um pode comprar esse produto. Não vamos julgar você'", afirma Dove à BBC.

 Dove também fala sobre machismo. "Quando estou brava e as pessoas pensam que sou uma 'mulher', elas me veem como controladora, irritadiça, fresca. Quando elas pensam que sou um 'homem', elas normalmente assumem que apenas tenho muita paixão. É mais fácil de resolver ou problemas que me chateiam quando me percebem como um homem", observa.
Embora a discussão sobre identidade de gênero ainda levante muita polêmica e preconceito, Dove acredita que o cenário só tende a melhorar. "Um dia, teremos assuntos mais urgentes no mundo do que [discutir] com quem as pessoas dormem, qual é o gênero delas e se elas estão se encaixando nos padrões sociais de suas idades, raças, genitálias e status econômicos", considerou ao The Huffington Post.